À Francesa

“Eu estava em uma reunião recentemente e vi minha amiga Gabrielle, que está vivendo na Normandia por um ano. Ela estava adorável, como sempre, e usando a melhor roupa: um blazer navy bem ajustado por cima de uma camiseta simples e uma saia plissada. Ela combinou esse look simples e minimal com um par de oxfords Bass com lacinhos de cetim. Eu disse a ela: ‘Você está tão francesa!’.

Isso, claro, levou a uma discussão sobre como mulheres francesas se vestem. As regras na França são diferentes das daqui – nada de calças legging ou moletons de ginástica para sair e resolver umas coisinhas. Gabby até me disse que nos dias em que ela fica de pijamas para trabalhar, ela não abre a porta nem pro cara da UPS. Mulheres francesas não fazem isso.

Depois de falar com a Gabby, eu acho que preciso me mudar pra França. Ou pelo menos preciso começar a me vestir mais como se eu vivesse lá.

Mulheres americanas – especialmente aquelas de nós que tem filhos – só pensam em conforto.Vemos qualquer coisa acima de calças de ginástica e uma t-shirt como “arrumadinho demais”, e rejeitamos qualquer outra coisa. É muito trabalhoso, caro e pretensioso. Mas estamos ignorando uma coisa importante.

Francesas se tornaram mestras da roupa casual. Elas conseguem colocar roupas estilosas, lisonjeiras e ainda assim funcionais (algo que a maioria de nós não considera possível nos EUA). Mas sério, é uma coisa muito fácil de se fazer. Olha só:

3316e0e72fabdbadf591c383db6ebafcMantenha a simplicidade: Elas gostam de linhas ‘limpas’, minimalistas; pense em vestidos próximos ao corpo (sem muitos detalhes), jeans de corte reto e suéteres elegantes. São peças fáceis de se usar – um bom par de jeans e um suéter são tão confortáveis e práticos quanto o combo legging + t-shirt, e não requerem muito esforço na hora de vestir. Maquiagem e cabelos simples: pele uniforme e um gloss já são o suficiente para o dia-a-dia. Cansada de uma noite em que as crianças não dormiram? É pra isso que os óculos escuros servem.

lib31Preocupe-se com detalhes: Os acessórios tem o poder de fazer um look basicão virar elegante. As francesas tem sapatos e bolsas de boa qualidade: é isso que eleva o casual à algo muito bonito. Deixe os tênis de corrida em casa e tente usas um par de sapatilhas com o jeans, ou uma sandália de tiras com um vestido. Se dê de presente uma bolsa fabulosa e carregue-a com você aonde for. Se jogue numa scarf enorme, um colar legal ou um relógio dramático. Tão fácil.

schutzInvista em peças-chave: Vamos falar mais um pouquinho daquela bolsa incrível. Em vez de comprar uma na Target a cada troca de estação (e jogá-la fora três meses depois), economize pra adquirir uma realmente fantástica – de couro, em um shape clássico, tamanho adequado e cor neutra. Você nem precisa gastar uma fortuna – é possível achar uma bela bolsa de couro por menos de 200 dólares (cerca de 400 reais) – mas ela tem que ser bem feita e versátil, combinando com tudo. Em que mais investir? Sapatos e casacos são uma boa, porque duram muito; de novo, atenha-se a estilos e cores clássicos, opte por boas coisas feitas à mão. Você pode combiná-los com um vestido da H&M, e parecerá que acabou de sair de uma revista de moda, garanto.

lolobu-comMude e repita: Americanas sempre consideram o ato de se vestir como algo difícil, mas na verdade, criamos essas dificuldades porque nos damos opções demais. As francesas tem guarda-roupas pequenos, e usam as mesmas roupas – e até looks – repetidamente. Quando eu e Gabby falamos sobre isso, ela disse que o nosso impulso é o de olhar para as nossas roupas e dizer, ‘Mas eu não posso vestir isso, já usei na terça!’ e as elas dizem: ‘Isso ficou incrível na terça, acho que vou usar de novo!’. Descubra o que funciona pra você e repita, repita, repita mais uma vez, não há necessidade de ficar se reinventando.

E você, consegue se livrar das leggings e se arrumar todos os dias? O que te impede? Tente se vestir como à francesa por uma semana, e veja como se sente. Eu te desafio!”

Este post é uma tradução livre, e foi escrito originalmente por Susan Wagner para o site Parentables. O Flor e Chá não possui direitos sobre este material. O original pode ser acessado aqui. Créditos das imagens: Pinterest, Let it be, Schutz e Lolobu.

Para maiores informações, recomendo a leitura do livro A Parisiense, de Ines de la Fressange com Sophie Gachet. Intrínseca, 30$.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s